Arquivo da tag: eagles

Livros da decepção

 

O-lado-bom-592x218

Estou na página 25 e já é o segundo clássico que descubro o final de forma direta e totalmente inconveniente, e o pior é que eu paguei por esse exemplar, eu simplesmente despendi grana pra me foder e rejeitar livros que eu possivelmente leria num futuro próximo. Atenção, se você tem esse livro ao seu alcance e não quer foder com sua experiência de leitura de clássicos como O grande Gatsby, Adeus às armas, A letra escarlate, entre outros, ATEIE FOGO exatamente AGORA nesse livro da capa preta pois esse puto desse personagem narcótico maníaco depressivo resolveu que quer ler todas as obras que ele cagou pra sua ex-esposa agora que ele está preso em um centro de reabilitação – as REHAB’S, saca? No, no, no – e ainda conta com a ajuda do narrador que conta tudo pra nós, ou seja, conta todos os finais e enredos de livros que você gostaria de descobrir um dia, sozinho.
Além disso, o livro é um porre. Uma choradeira psicótica sem fim e várias dilmas jogadas fora. E ainda paguei frete, vê se pode!
Resumindo: O lado bom da vida só é de fato bom quando sua esposa gostosa tá lá de costas pra você e te querendo como ninguém, te querendo como Deus quiser.

[PAUSA PRA RESPIRAR, keep calm, cuidado com o cortisol]

Quais as vantagens de ser invisível? Nenhuma.
Isso foi o que uma garota escreveu numa rede social e quase pulei de peito no chão por descobrir que existem pessoas, acima de tudo garotas, que não acreditam nessa baboseira desenfreada que a galera lá do Kansas faz. Quase morri nessa leitura, lembrei de quando era criança e tinha que tomar um remédio de magnésio, após um mês eu ainda não havia terminado a primeira colher tamanho era o entusiasmo naquela tarefa. Parecia o suco do diado.
Realmente não há vantagens em ser invisível! Achei o livro entediante, corri pra terminá-lo. É totalmente intragável pra qualquer pessoa que já tenha entrado na maioridade. Livro pra pré-adolescente ou pra alguém que esteja realmente muito vulnerável social e emocionalmente.
O radical “chor” – chorar, chorei, chorando – aparece 118 vezes. Entende porque eu quase me matei nessa leitura?
Resumindo: livro pra quem é virgem.
Esse livro devia se chamar: Chora, me liga, me implora meu beijo de novo antes que eu morra virgem, sua linda!

perks

Etiquetado , ,